header-blog-do-EAD

Blog do EAD

Guia do Estágio: importância, currículo e entrevista

Postado em 22 de jul de 2021

Em agosto, celebramos o Dia do Estagiário.

O estágio é um passo importante para iniciar a carreira profissional. Através dele, é possível adquirir experiência e maturidade para lidar com os desafios do mercado de trabalho.

Contudo, você sabe como fazer um bom currículo para estágio e como se preparar para uma entrevista de emprego?

Neste artigo, vamos apresentar algumas dicas para esse momento tão importante. Acompanhe a leitura!

mulher jovem em escritório

Estágio: o que é e como funciona

O estágio é uma prática escolar que serve para o estudante aplicar o que ele aprende em sala de aula no mercado de trabalho.

Todo estágio é regulamentado pela Lei nº 11.788/2008, popularmente conhecida como “Lei do Estágio”.

Dessa forma, o estágio não é trabalho e nem deve ser considerado como tal. O estagiário não tem carteira assinada e não deve ter obrigações de funcionário.

Quando um aluno entra em um estágio, é firmado um Termo de Compromisso entre as três partes envolvidas: o contratante, a Instituição de Ensino e o estagiário.

O estágio pode durar, no máximo, dois anos, exceto quando se tratar de pessoa com deficiência.

Conforme a lei, o estágio é definido da seguinte forma:

Art. 1º Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos.

Quais são os tipos de estágio?

Basicamente, existem dois tipos de estágio: o obrigatório e o não-obrigatório.

O estágio obrigatório é uma disciplina da grade curricular. Sua carga horária é requisito para aprovação e obtenção de diploma. Essa determinação se aplica em alguns cursos da saúde, como medicina, odontologia, enfermagem, fisioterapia, além da pedagogia

Já o estágio não obrigatório é feito de forma voluntária pelo estudante, portanto é de livre escolha a realização ou não. Seu objetivo é adquirir aprendizado e horas complementares. Para esse tipo de estágio, é obrigatório conceder uma bolsa ou outra forma de auxílio, bem como a concessão do auxílio-transporte. Já para o estágio obrigatório a concessão de bolsa é opcional.

Resumindo:

Estágio não obrigatório - há remuneração ou outra forma de auxílio, bem como a concessão do auxílio-transporte;
Estágio obrigatório - remuneração não obrigatória, porém, conforme acordo entre empresa e estagiário, pode haver remuneração.

Como preencher um currículo para estágio?

Agora que você já sabe o que é o estágio e quais são os tipos, vamos mostrar como você pode preencher o seu currículo para aplicar em vagas de estágio.

Muitos estudantes temem o “currículo em branco”. Afinal, não possuem experiências profissionais e, justamente, estão em busca delas.

Porém, fique calmo! Os recrutadores, quando buscam por estagiários, têm a ciência disso. Eles procuram pessoas interessadas e motivadas. E um currículo estratégico e organizado é o primeiro passo para demonstrar isso.

Basicamente, um currículo para estágio é formado pelas seguintes partes:

  • Cabeçalho com dados pessoais
  • Objetivo profissional
  • Formação acadêmica
  • Experiência(s)
  • Habilidades
  • Cursos extracurriculares
  • Informações complementares

A seguir, vamos detalhar cada uma delas. Confira dicas de como preencher um currículo para quem tem pouca ou nenhuma experiência:

Cabeçalho com dados pessoais

O cabeçalho é o “início” do currículo.

Você não precisa escrever a palavra “Currículo” ou “Curriculum Vitae”. Inicie com o seu nome e sobrenome. Procure utilizar uma fonte maior para destacar.

Depois, siga com os seus dados pessoais: telefone com DDD, e-mail e endereço.

Se você tiver um portfólio com projetos pessoais, pode inserir. Da mesma forma, se você utilizar o LinkedIn, também pode informar o seu usuário. Outras redes sociais, como o Instagram e Facebook, você não precisa informar, exceto se as utiliza para fins profissionais.

Objetivo profissional

O objetivo profissional é uma “visão geral” dos seus interesses profissionais. Ele serve para chamar a atenção do recrutador e mostrar que você é o candidato certo para a função.

Para escrever um bom objetivo, você precisa ser conciso. O objetivo pode conter a posição que você está procurando e o setor de trabalho. Você também pode incluir uma ou duas habilidades relevantes que se relacionam com a posição para a qual está se candidatando.

Exemplo:

Estudante de [curso] buscando posição como [tipo de cargo] em [tipo de indústria]. Excelentes habilidades [tipos de habilidades].

Certifique-se de que o seu objetivo esteja centrado no trabalho, e não em si mesmo. Você deseja enfatizar o que você pode contribuir para o cargo/empresa, não o que isso fará por você.

Formação Acadêmica

Aqui, você declara qual é o seu grau de escolaridade. Informe o curso, instituição, semestre atual, ano de início e previsão de conclusão.

Caso você esteja no ensino superior, não é preciso citar que você concluiu o ensino médio, já que a informação está implícita. Porém, se a sua formação de ensino médio trouxer algum aspecto relevante, como escola bilíngue, pode citá-la.

Experiência(s)

Se você passou por algum estágio prévio ou ingressou em programas como Aprendiz Legal, informe no currículo, utilizando a seguinte estratégia:
  • Atividade / Cargo;
  • Instituição ou local;
  • Data: mês e ano de início e fim;
  • Responsabilidades e conquistas.

Se você tiver mais uma experiência, lembre-se de citá-las na ordem cronológica inversa: da mais recente para a mais antiga.

Habilidades

Nesse campo, você deve citar o que você sabe fazer e que poderia contribuir com a vaga, como proficiência em idiomas estrangeiros e domínio de softwares (Pacote Office, Pacote Adobe ou Linguagens de Programação).

Cursos extracurriculares

Cite todos os cursos livres que você fez além da sua formação acadêmica. Porém, cuidado! É importante ter bom senso, listando apenas os cursos que possuem afinidade com a vaga ofertada.

Aqui, vale citar cursos de fotografia, de idiomas e de Photoshop. Você também pode citar cursos que fez on-line. Indique o assunto do curso, a Instituição de Ensino e, se possível, a carga horária.

Informações complementares

Fez intercâmbio? Participou como organizador de algum evento da faculdade ou fez voluntariado? Aqui é o momento para listar essas atividades e informações relevantes sobre eles como, por exemplo, as funções exercidas e os aprendizados adquiridos.

Dicas Gerais

  • Nunca minta no currículo, seja sincero. A mentira é o que mais corta profissionais de processos seletivos;
  • Seu currículo não precisa de foto, exceto se o recrutador solicitar;
  • O currículo deve ser objetivo e organizado, sem layouts coloridos. Porém, se você estiver se candidatando para uma vaga criativa, é possível explorar cores e formatos, prezando, sempre, pela clareza e compreensão;
  • Sempre envie o seu currículo no formato PDF e nomeado da seguinte forma [Seu nome e sobrenome + vaga que está concorrendo];
  • Revise os seus dados pessoais e corrija possíveis erros gramaticais.

mulher jovem conversando em sofá.

Entrevista para estágio

Seu currículo foi selecionado e você foi chamado para uma entrevista de estágio. Agora, é o momento de se preparar para ela. Confira algumas dicas: 

Fique calmo e prepare-se com antecedência

Tenha em mente que ficar nervoso para uma entrevista de estágio é normal. Todavia, não permita que o seu nervosismo atrapalhe o seu desempenho e a sua experiência. Respire fundo!

Quando você for chamado para a entrevista, comece a se preparar. Se a entrevista for presencial, confira como você vai chegar até o local. Cheque o caminho e os meios de transporte.

Caso a entrevista seja on-line, cheque como você pode ingressar na plataforma de vídeo e se você já tem o programa instalado. Quinze minutos antes da entrevista começar, posicione-se na frente do computador e confira a sua conexão e a iluminação do local.

A preparação é fundamental para driblar o nervosismo e o desespero.

Treine perguntas e respostas

Você deve estar preparado para responder perguntas e respostas referentes a si mesmo as suas habilidades.

Como um estagiário ainda não possui muitas experiências profissionais, é importante ter em mentes questões como “quais são os meus pontos fortes e fracos” e “o que eu realmente gosto de fazer”.

Na internet, há uma lista com possíveis perguntas para você treinar. Abaixo, vamos listar algumas. Confira:

Questões sobre você

Fale-me sobre você.
Como você se descreveria?
Quais são os seus pontos fortes?
Quais são seus pontos fracos?
Quais são seus hobbies?
Onde você se vê daqui a cinco anos?
Qual o seu maior orgulho?

Questões sobre a empresa

Você já conhece a empresa?
O que você sabe sobre a empresa?
Por que você está interessado na vaga?
Quais são as coisas mais importantes que você está procurando em sua próxima função?
Porque devemos contratá-lo?

Questões sobre o seu estilo de trabalho

Qual tipo de ambiente de trabalho você prefere?
Você prefere trabalhar em equipe ou de forma independente?
Você trabalha melhor sob pressão ou com tempo para planejar e organizar?
Como você organiza o seu tempo e a sua rotina?

⚠️ ATENÇÃO!

Com certeza, a pergunta que os candidatos mais temem é a respeito dos pontos fracos

Nossa principal dica é: fuja dos clichês. Responder que você é “perfeccionista”, por exemplo, não é uma boa saída.

Cite os pontos fracos e diga o que você está fazendo para melhorar eles.

Exemplo: tenho dificuldade com gerenciamento de tempo e, por isso, estou utilizando um aplicativo que está me ajudando bastante.

Outra dica é: não fale pontos fracos que comprometam a sua posição.

Se você está se candidatando para um estágio na área de contábeis, mas disse que não gosta de lidar com números, eis um problema, não é mesmo?

Conclusão

Neste artigo, conferimos como construir um currículo para estágio e dicas para a entrevista.

Preencha o seu currículo com estratégia, adicionando informações relevantes para chamar a atenção dos recrutadores. Da mesma forma, prepare-se para a entrevista treinando perguntas e respostas.

Com certeza, com pequenos passos, você vai conseguir o tão sonhado "sim"  e aproveitar ao máximo a sua experiência de estágio!

Blog do EAD

Por Blog do EAD

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com seus amigos!