bg-img.jpg

Blog do EAD

Afinal, estudar a distância é mais fácil ou mais difícil?

Postado em 19 de nov de 2018

O número de matrículas em cursos a distância cresceu mais que o presencial no Brasil. Apesar disso, ainda existem muitas dúvidas que podem passar pela cabeça de quem pensa em fazer uma faculdade a distância.

Se esse é o seu caso, você já pode ter pensado: estudar a distância é mais fácil ou mais difícil? Qual é o esforço envolvido em cursar uma graduação online?

Quer solucionar essa dúvida de uma vez por todas? Continue a leitura!

 

Estudar a distância é mais fácil

Fazer uma faculdade a distância não é mais fácil que fazer uma graduação presencial. Ambas as modalidades de ensino obedecem às mesmas regras e passam pelas mesmas avaliações.

O Ministério da Educação (MEC) determina que cursos presenciais e a distância tenham a mesma grade curricular quando ofertados pela mesma instituição de ensino. Ele também avalia questões como infraestrutura, corpo docente e desempenho dos alunos.

Anualmente, os alunos que estão prestes a se formar passam por uma prova chamada ENADE, que avalia quanto de conhecimento os estudantes absorveram ao longo do curso.

 

Tire a prova: o que é melhor, estudar presencialmente ou a distância?

 

Isso tudo acontece tanto para cursos presenciais quanto a distância, o que mostra que as duas modalidades de ensino estão alinhadas. O que difere elas é a forma de transmitir o conhecimento.

Um dos motivos que levou as pessoas a pensarem que estudar a distância é mais fácil é a falta da supervisão do professor.

Sem alguém de olho no aluno, fica mais fácil abrir um livro ou pesquisar na internet a resposta de um exercício, por exemplo. Entretanto, sabemos que mesmo nas graduações presenciais os alunos encontram formas de colar nas provas, não é mesmo?

Seja na modalidade presencial ou na virtual, o único prejudicado com esse tipo de atitude é o próprio aluno.

Além disso, para ser aprovado no ensino a distância, o estudante é obrigado a realizar as provas de maneira presencial. Mesmo que ele se engane com as atividades feitas em casa, o conhecimento será cobrado de outra maneira.

 

Estudar a distância é mais difícil

Para algumas pessoas, estudar a distância pode ser mais difícil devido a algumas características pessoais. A graduação a distância exige mais organização, iniciativa e independência do estudante, o que nem todo mundo tem.

As aulas ficam disponíveis para que o aluno as veja no momento em que ele quiser, sem exigência de horários. As atividades propostas, por sua vez, têm prazos para serem concluídas, mas quem define o melhor dia e horário para realizá-las também é o aluno.

Se não houver uma boa organização e gestão do tempo, as aulas podem se acumular, dificultando a conclusão das disciplinas dentro do prazo estipulado.

O ensino a distância também exige que o aluno seja um pouco autodidata, que busque por si mesmo algumas respostas. Na graduação presencial, o estudante acaba se apoiando inteiramente no professor e perde a oportunidade de explorar melhor cada conteúdo aprendido.

Como você deve ter percebido, o ensino a distância pode ser mais difícil para quem não se dá bem com disciplina e organização. Caso contrário, estudar a distância é mais fácil do que se imagina.

 

Mas qual a diferença entre estudar online e presencialmente, afinal?

De onde pode ter surgido o mito de que estudar a distância é mais fácil, então?

É possível que seja pelo fato de que essa modalidade de ensino oferece mais flexibilidade aos alunos que optam por fazer uma faculdade pela internet.

Quando se faz uma graduação a distância, o aluno tem a possibilidade de assistir às aulas a qualquer hora e a partir de qualquer lugar, precisando ter apenas um dispositivo, como computador ou smartphone, com acesso à internet para isso.

Outra questão é que as atividades e avaliações também possuem prazos com datas e horários mais flexíveis no ensino a distância. Na maioria dos cursos presenciais, por outro lado, existem datas e horários predeterminados que não podem ser modificados pelos estudantes.

Poder organizar a agenda para assistir aulas e fazer avaliações é o que torna o ensino a distância mais fácil para muitos estudantes.

 

Dica: saiba o que fazer quando sua produtividade pessoal cai

 

Essa questão é ainda mais importante para aquelas pessoas que precisam conciliar os estudos com outras atividades, como o trabalho e as obrigações familiares. Afinal, estudando online, podem organizar sua rotina da forma que for melhor para elas.

Estudar a distância também estimula mais o aluno a buscar respostas por si mesmo, pois ele já está conectado à internet. Em uma sala de aula física, geralmente os professores não dão esse tipo de liberdade.

O tempo de descanso entre uma aula e outra é outro fator que pode tornar o estudo a distância mais atrativo. Se você sente vontade de ir ao banheiro ou só precisa relaxar por alguns minutos, basta pausar a aula e voltar a assisti-la de onde parou. Algo que é impossível em uma aula presencial.

 

Finalizando nossa conversa

Neste post, você descobriu que a ideia de que estudar a distância é mais fácil é um dos maiores mitos sobre o EAD.

Uma faculdade a distância tem as mesmas exigências de um curso presencial, tanto em termos de conteúdo, quanto de atividades avaliativas. Confere, também, um diploma com as mesmas características de um curso presencial.

Você também conferiu que estudar a distância pode ser mais difícil para algumas pessoas, tendo-se em vista os hábitos e comportamentos de cada um. 

Aprendeu, ainda, que a principal diferença entre os dois modelos é a flexibilidade oferecida pelo ensino a distância. Nele, os alunos podem assistir às aulas e fazer as avaliações nos dias e horários que melhor se adaptarem às suas rotinas.

Agora que você já sabe que estudar a distância é mais fácil para determinadas pessoas, não deixe de conferir como funciona o vestibular EAD!

Blog do EAD

Por Blog do EAD

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com seus amigos!

                 

Posts relacionados