header-blog-do-EAD

Blog do EAD

Engenharia de produção: o que faz?

Postado em 5 de dez de 2019

A Engenharia de Produção começou a se desenvolver junto com a Revolução Industrial. Naquela época, o trabalho artesanal começava a ser substituído pela produção em massa, representada pelas indústrias, e o campo de trabalho ficou conhecido como Engenharia Industrial.

Com uma série de atividades a serem coordenadas, era necessário organizar o trabalho dos operários de modo a aumentar a produtividade. Por isso, a atribuição principal do profissional era desenvolver processos de produção cada vez mais eficientes.

No Brasil, a Engenharia de Produção se tornou profissão reconhecida na década de 1950 e, com o tempo, assumiu uma série de outras responsabilidades. Isso tornou a graduação em Engenharia de Produção uma das mais completas do mercado.

Continue a leitura e saiba mais sobre essa profissão!

O que é Engenharia de Produção, afinal?

Trata-se de um ramo da Engenharia cuja ocupação é planejar, implementar e monitorar processos produtivos nos mais diferentes segmentos de mercado.

Embora a Engenharia de Produção tenha se iniciado nas indústrias, hoje o profissional formado nessa área é requisitado tanto no setor de serviços quanto no de varejo, uma vez que possui um conhecimento profundo sobre o funcionamento das organizações.

O engenheiro de produção é responsável por gerenciar recursos humanos, físicos e financeiros da empresa, buscando sempre produtividade, eficiência e qualidade em todos os processos.

Para atingir esses objetivos, ele planeja, desenvolve e implementa sistemas produtivos com base em estudos de tempos e movimentos, sem descuidar da saúde do trabalhador.

Com base em seus conhecimentos, ele desenvolve fluxos de produção de otimizam o tempo e reduzem desperdícios, o que contribui para a rentabilidade da empresa na qual trabalha.

O que faz um engenheiro de produção no dia a dia?

O engenheiro de produção pode atuar em processos específicos da empresa, como logística ou controle de qualidade, ou então ser responsável pela gestão global de todos os processos produtivos.

Como maior responsável pelo sistema produtivo de uma empresa, ele planeja fluxos de produção, implementa ações de melhoria para redução de estoques e aplica estratégias de otimização dos sistemas de abastecimento.

Também atua em análises de tempos e movimentos, visando à melhoria da qualidade operacional das equipes. Para tanto, ele deve conhecer não só os equipamentos usados pela empresa, mas também entender de ergonomia, para que os funcionários não venham a sofrer com doenças derivadas de trabalhos repetitivos.

O profissional formado em Engenharia de Produção também pode ser responsável pela análise de custos de produção. Nessa atividade, seu principal objetivo é reduzir os custos da empresa para que esta tenha maior lucratividade na venda de produtos e serviços.

Além de ter um perfil analítico e focado em processos, o engenheiro de produção deve ter boas habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal. O motivo é simples: ele interage com todos os setores da empresa e, quase sempre, tem uma equipe grande para liderar.

Como ser um engenheiro de produção de sucesso?

A carreira do engenheiro de produção começa com a escolha de uma boa instituição de ensino superior. Afinal, é a formação de qualidade que vai preparar você para os desafios do mercado de trabalho.

Você pode optar por cursar Engenharia de Produção EAD (a distância) ou presencial. Ambas modalidades oferecem as disciplinas essenciais para que você se torne um profissional de sucesso e o diploma é exatamente o mesmo.

O que diferencia a formação em Engenharia de Produção a distância e presencial é o formato das aulas. Enquanto nos cursos presenciais você tem que ir todos os dias para a faculdade, no curso EAD você estuda as disciplinas teóricas em casa e vai até a instituição de ensino para as aulas práticas.

Essa dinâmica da Engenharia de Produção EAD permite que você tenha mais tempo para estudar, já que não se desloca tantas vezes na semana até a instituição de ensino. Também te dá mais liberdade para se aprofundar nos conhecimentos adquiridos nas aulas.

Depois da escolha da universidade, também é preciso ir se preparando para realizar estágios ao longo da graduação. A boa notícia é que empresas de todos os ramos costumam contratar estagiários de Engenharia de Produção logo nos primeiros semestres do curso.

Assim, você tem a oportunidade de aprender ainda mais sobre a profissão e, ao final da graduação, escolher uma área de especialização para complementar seu currículo e tornar você um profissional ainda mais desejado no mercado de trabalho.

Dominar outro idioma, em especial o inglês, também é um grande diferencial para quem quer se destacar na Engenharia de Produção. Boa parte das novidades do segmento são publicadas em inglês e as multinacionais, que contratam muitos profissionais da área, exigem essa competência.

Finalmente, como engenheiro de produção, você não pode deixar de lado o conhecimento das tecnologias que farão parte do seu dia a dia. Softwares de gestão empresarial e análise de dados são essenciais na atuação desse profissional.

E o mercado de trabalho em Engenharia de Produção, como é?

Engenharia de Produção está entre as carreiras com maior empregabilidade no Brasil. Praticamente 100% dos alunos que se formam neste curso conquistam uma vaga no mercado de trabalho antes mesmo de concluírem a formação.

E não é para menos: a graduação em Engenharia de Produção oferece uma extensa grade curricular, que abarca disciplinas de Exatas, Humanas, Tecnológicas e de Gestão.

A matriz curricular é distribuída em cinco anos de estudos, dentro dos quais o estudante vai passar por disciplinas de base, como matemática e estatística, até matérias especializadas, como planejamento e controle da produção.

O salário de um engenheiro de produção formado ultrapassa os R$ 6.000,00, pois obedece à orientação do CREA - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de que um engenheiro deve ganhar seis vezes o salário mínimo nacional vigente para uma carga horária de 6 horas.

Um estagiário de Engenharia de Produção já começa ganhando uma bolsa acima de R$ 1.000,00. Ou seja, é uma carreira bastante atrativa do ponto de vista financeiro.

Agora que você já tem uma ideia sobre o que se faz em Engenharia de Produção, talvez esteja curioso para saber mais sobre o curso. Acertamos? Então a página do curso agora mesmo e saiba tudo antes de prestar o vestibular!

Blog do EAD

Por Blog do EAD

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com seus amigos!